Pensando Bem: O que esperar da nova oposição legislativa de Grossos?

Por Ronaldo Josino 04/12/2016 - 14:47 hs

Em geral a atual legislatura municipal de Grossos que está se encerrando agora em Dezembro foi uma das mais atuantes no quesito de indicações, projetos e até em participações políticas fora da Casa legislativa. Por outro lado o que teve de positivo nesses quesitos, faltou no quesito fiscalizador, função principal do legislativo.

Durante esses quatro anos, a prefeitura arrecadou mais de R$ 40 milhões de Royalties, mais de R$ 100 milhões de receitas e a Câmara Municipal não sabe ou não tem uma explicação convincente de onde foram gastos esses recursos.

Porém esse ponto negativo não é peculiar a essa legislatura, outras passaram e comumente deixaram a desejar nessa função.

Mas o tempo passa e como diz o ditado, a fila anda.

A parti de 2017 outro quadro se apresenta e veremos com o tempo o que mudará. Pela oposição teremos 04 nomes que deverão “brigar” por um espaço de destaque e para isso terão que fazer o dever de casa bem feito.

Com as mídias acompanhando cada passo das sessões semanais, ao longo do mandato o povo distinguirá o trabalho de cada vereador, como já disse o Agrônomo e colunista Emílio, de modo geral aos poucos vamos diferenciar o vereador dos vIriadores e vAreadores .

Em fim, o que esperar do quarteto oposicionista?

Bruno Gomes

Reeleito com menos votos do que na eleição de 2012, Bruno Gomes vai ter uma nova chance de mostrar e provar para todos onde é seu lugar de fato. Nessa atual (2013/2016) legislatura Bruno iniciou na oposição, fez parte do governo e depois voltou para a oposição. Perdeu credibilidade e confiança com seus eleitores.  Apesar do desgaste, buscou junto a oposição se reequilibrar, apoiou a candidata oposicionista Cinthia Sonale, foi ajudado pelo Medico Beguinho e garantiu manter-se no Legislativo.

Agora reeleito, terá uma nova oportunidade de mostrar que é sim merecedor de confiança e poderá fazer um mandato com transparência e responsabilidade apagando as “manchas” do passado e finalmente resgatar a credibilidade com seus eleitores.

Dos quatro oposicionistas, Bruno é o único que tem a experiência de um mandato e portanto não precisará mais “apanhar” para aprender.  Erros não serão mais aceitos como justificativas de inexperiências. O tempo de jovem aprendiz já passou.

João Carlos

Jovem e sem experiência, João Carlos é considerado como uma promessa. Seu futuro político está entrelaçado na figura decisiva de seu pai, filho de Joca Simão, homem de uma palavra só. Edvan (Vanvan) é homem simples, porém cheio de raízes dos anos 80 onde o filho não é amigo, é filho mesmo e quem manda é o pai e nunca o contrário. “Se pau é pedra, pau é pedra e ponto final”. Assim, simples e sem a complexidade das armadilhas sociais atuais.

 Além de Vanvan, João Carlos estará representando a Comunidade de Areia Alvas e – dependendo das decisões políticas – poderá ser o futuro líder desta comunidade, aliás, só esse fato de ser liderança, já lhes dá motivos suficientes para ter muito cuidado com as decisões tomadas. Caso não saiba lidar com esse “peso”, o mandato pode ser passageiro como o vento.

A primeira coisa que João Carlos deve lembrar antes de tudo é que é jovem e tempo é o que não vai faltar. Pense grande e serás grande, só depende de você.

Nesse caso se serás "grande" ou não, o tempo vai dizer!

Ianara Santos

Mesmo sendo vereadora pela primeira vez, Ianara Santos pode-se dizer que tem uma vasta experiência do legislativo, afinal acompanhou o esposo em três mandatos. Sendo assim e dado aí às circunstâncias de fazer parte da família Santos, Ianara fará uma oposição baseada em fiscalização do executivo, projetos e indicações, principalmente na área da educação.

Alexandre Santos quando vereador tinha uma posição definida, porém era calmo e de pouco falatório. Com Ianara, pelo que conheço nesses longos anos de trabalho como professora, uma clara certeza, não será parlamentar de levar desaforo, ops, dúvida pra casa. Isso eu garanto.

Clorisa de Johnson.

O nome já diz tudo, Clorisa de Johnson. Entre todos da oposição, essa parlamentar é a que terá maior “peso nos ombros”. Não por ser esposa do delegado da polícia civil, mas por ter o maior conhecimento entre todos da oposição quando o assunto é prestação de contas, tributação e transparência.

Algo me diz que a parti deste novo Legislativo Municipal Grossense as pessoas vão começar a olhar com outros olhos para a Câmara Municipal de Grossos.

Com o passar do tempo saberemos se Clorisa de Johnson, que inclusive em campanha garantiu doar seu salário para causas sociais, vai ser um diferencial no legislativo ou não. Uma coisa é certa, se aquela não leva desaforo pra casa, essa por sua vez nem desafora deve sofrer. De todos os parlamentares, se tem um que conhece os caminhos dos órgãos fiscalizadores, esse é Clorisa.

Finalizo com uma dica: O voto pode até ser comprado com um milheiro de tijolo, R$ 500 para uma geladeira usada, . . . , ou até mesmo um caminhão de telha, mas respeito não, respeito se conquista!

E lembrem-se, queira sim ou não, vocês já entraram para a história no dia que povo os elegeram, agora ficar na história não depende mais de nós, só de vocês.

Avante e que venha 2017.

Feliz ano novo para todos.