Diante de tantos milhões, ficamos com os centavos.

Um governo valoriza sua gente pelas ações executadas!

Por Ronaldo Josino 19/05/2017 - 18:56 hs

Depois de 4 anos e 4 meses, a “reforma” da praça do Bairro Coqueiro do município de Grossos realizada pela atual gestão chega a ser um insulto diante de tantos e tantos milhões que entraram ao longo desses anos.

Olhando o Site da prefeitura, vemos algumas imagens que mostram a “nova” e “renovada” praça. Olhando atentamente percebemos que a única diferença da praça até então esquecida e a “renovada” praça é apenas os bancos.

De longe, a praça ficou até bonitinha, as cores “arco-iris” dos novos bancos disfarçam e enganam qualquer desavisado.

A atitude da renovação da praça é louvável sim, porém será que é só isso que a praça dos “Coqueiros” merece depois desse longo tempo sem manutenção? Será que somente com esses bancos pintados parecendo um monte de baú e sem encosto podemos chamar de reforma?

Porque não bancos onde possamos nos encostar e caso deseje, ler um livro? Já imaginou ler um livro sentado em um desses bancos?  No mínimo irá originar uma escoliose.

Realizando uma rápida pesquisa pela internet encontramos tantas imagens de banco que enchemos nossos “olhos” de desejo (veja aqui). Por que não copiar uma dessas ideias? Será que é questão de valor?

Será que não merecemos bancos melhores, com encosto, mais dignos? Tem que ser desse tipo de banco que não vemos em lugar nenhum e de qualidade inferior a qualquer outro? Ou será que banco com encosto é coisa do passado? Se for, viva o passado.

Pensava eu que a praça “dos coqueiros” merecia coisa melhor.

Bom, se realmente só merecemos esse tipo de banco, no mínimo é por que só valemos centavos, pois centavos é o valor desses bancos.