Crescimento econômico em 2021 será determinado pelo ritmo da vacinação.

Instituições realizam projeções pessimistas quanto à campanha e vacinação; alguns órgãos veem melhora na campanha de vacinação.

Por Ronaldo Costa Josino 07/02/2021 - 21:25 hs

IG - Projeções de grupos de economistas enxergam a velocidade do programa nacional de imunização com um dos principais fatores do crescimento econômico em 2021. Instituições já revisam para baixo o  PIB (Produto Interno Bruto) por causa da falta de recursos no orçamento para etimular a economia, da piora da pandemia e da demora para vacinar.

Dados coletados pela Folha com economistas da Tendência Consultoria revelam que um crescimento menor do que o projetado, de 2,9%, abaixo da mediana do mercado de 3,5% apurada pelo Banco Central.

Anteriormente, o Santander havia projetado crescimento de 3,4%, mas revisou a projeção por causa do aumento do número de mortes e casos de Covid-19 . O Itaú projeta crescimento de 4% em 2021, porém, com possibilidades de cair pela metade caso a vacinação atrase ainda mais.