Governo admite inflação maior, e salário mínimo pode ir a R$ 1.210

Piso da remuneração deve subir 10,04% e representará o terceiro ano sem reposição do poder de compra dos trabalhadores

Por Ronaldo Costa Josino 17/11/2021 - 13:42 hs

A SPE (Secretaria de Política Econômica), vinculada ao Ministério da Economia, elevou de 8,4% para 10,04% a aposta de salto do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) em 2021. O indicador é responsável por medir a inflação das famílias mais pobres e serve como base para o reajuste do salário mínimo.

Caso a expectativa seja confirmada, o piso da remuneração dos trabalhadores brasileiros subirá dos atuais R$ 1.100 para R$ 1.210,44 em 2022. O valor representa um aumento de R$ 110,44 em relação ao salário mínimo em vigor e equivale a mais R$ 63,44 na comparação com os R$ 1.147 propostos inicialmente para 2022 na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias).

A explicação para esse reajuste é o impacto da inflação de 2021, puxada, principalmente, pela evolução do preço dos combustíveis, dos alimentos e da energia elétrica. Apesar de maior, o valor deve representar o terceiro ano consecutivo em que o piso nacional não garantirá uma reposição do poder de compra à população mais carente.