‘Lula e PT institucionalizaram a corrupção’, diz Joesley.

Em entrevista à ‘Época’, empresário diz que ex-ministro Guido Mantega era seu interlocutor no PT para negócios e propinas; ele diz que nunca tratou do assunto com Lula.

Por Ronaldo Costa Josino 18/06/2017 - 09:01 hs

SÃO PAULO - Em entrevista à revista "Época", o empresário Joesley Batista, dono da JBS, relata como funcionaria o esquema de pagamento de propinas ao PT em troca que facilidades para os negócios da maior companhia de proteína animal do mundo. Ele afirma que a institucionalização da corrupção no governo federal começou na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Entretanto, Joesley afirma que nunca tratou do assunto propina com o petista.

"Foi no governo do PT para frente. O Lula e o PT institucionalizaram a corrupção. Houve essa criação de núcleos, com divisão de tarefas entre os integrantes, em estados, ministérios, fundos de pensão, bancos, BNDES. O resultado é que hoje o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas. O modelo do PT foi reproduzido por outros partidos", disse o empresário à "Época".

Para ler a entrevista completa, clique aqui: O Globo.