Neymar quebra marcas com o Brasil e já ameaça história na Copa de Messi e CR7

Por Ronaldo Costa Josino 03/07/2018 - 14:49 hs

DIRETO DE MOSCOU, RÚSSIA – O triunfo do Brasil sobre o México, por 2 a 0, serviu para turbinar ainda mais os números de Neymar pela seleção. Com o gol marcado, o camisa 10 assumiu isoladamente o posto de quarto maior artilheiro da história da equipe, com 57 tentos.

Antes, Neymar dividia o quarto lugar com Romário, ambos com 56. O líder absoluto é Pelé, que marcou 77, seguido de Ronaldo, com 67, e Zico, que tem 66.  Com 26 anos, e 20 gols abaixo de Pelé, Neymar se mostra em plenas condições de tornar-se o maior de todos os tempos com a canarinho.

Com o segundo gol na Copa do Mundo 2018, o primeiro foi diante da Costa Rica, na fase classificatória, Neymar também assume papel importante entre os goleadores do Brasil no Mundial. Passa a ocupar a sexta posição entre os jogadores com mais bolas na rede, com seis anotados nos dois mundiais que participou, 2014 e 2018, ainda em andamento.

Ronaldo é o primeiro, com 15 gols marcados na Copa do Mundo, e dois títulos conquistados, em 1994 e 2002. Pelé é o segundo, com 12 e três taças, 1958, 62 e 70. Depois, Vavá e Jairzinho aparecem com 9 tentos. Em seguida, estão Leônidas, Ademir e Rivaldo com oito. Careca está na quinta posição, com 7.

Com o feito diante dos mexicanos, o camisa 10 brasileiro ainda conseguiu encostar em Copa nos dois principais jogadores do mundo na última década. E com perspectivas de superá-los, quem sabe, logo na Rússia. Neymar igualou Messi com seis gols marcados em Mundiais e está apenas um atrás de Cristiano Ronaldo, que tem sete.

Entretanto, além de ainda seguir no torneio, diferentemente de Messi e Cristiano Ronaldo, que sucumbiram com Argentina e Portugal, respectivamente, Neymar fez seis gols em bem menos partidas do que os concorrentes. O argentino precisou de 19 partidas, o português 17 e o brasileiro tem apenas nove.

Em termos de classificação, Messi e Cristiano Ronaldo levam vantagem. O argentino foi vice-campeão no Brasil, em na edição passada, derrotado pela Alemanha. O português, por sua vez, conquistou o quarto lugar em sua estreia no torneio, na Alemanha, em 2006. Em 2014, Neymar contundiu-se nas quartas de final e o Brasil caiu na semi.

Do Blog do Jair.