Vasco empata com o Ceará, mantem-se na série A do Brasileirão e goleiro manda recado.

Não estamos comemorando a permanência, e sim ter lutado contra as nossas próprias limitações. Trocas de comando, isso tudo, precisamos tirar de lição.

Por Ronaldo Costa Josino 02/12/2018 - 19:57 hs

O Vasco precisava "só" empatar com o Ceará para se garantir na Série A do Campeonato Brasileiro. E conseguiu. O jogo no Castelão, pela última e decisiva rodada, terminou 0 a 0. A atuação agradou ao técnico Alberto Valentim, mas ele sabe que o Cruz-Maltino precisa de mais na próxima temporada.

- Não tem como não bater em algumas teclas sempre. Fase defensiva de qualidade, marcação, e depois jogar com qualidade na frente. Meu pedido era essa. Jogo de força para se defender, porque não levar gol seria um objetivo conquistado. Havia tensão - disse.

Contratado no decorrer do Brasileirão, Valentim chegou ao Vasco com a expectativa de chegar à parte de cima da tabela, mas brigou até o fim contra o rebaixamento. Por isso, espera que 2019 seja melhor.

- Quando cheguei, disse que íamos brigar mais em cima, mas não conseguimos. Trouxe jogadores que não estavam 100%, como Rildo e Desábato. Martín não pôde vir. De todo jeito, estávamos focados. Não temos que comemorar muito. Precisamos fazer muito mais - completou.

O Cruz-Maltino terminou o Campeonato Brasileiro com 43 pontos e na 16º colocação, só uma à frente da zona de rebaixamento.

Já o goleiro Fernando Migue disse:- Que tudo o que se passou nesse ano e nos últimos anos sirva de lição, porque senão não vamos continuar brigando contra esse tipo de situação. Não estamos comemorando a permanência, e sim ter lutado contra as nossas próprias limitações. Trocas de comando, isso tudo, precisamos tirar de lição.