Legislativo grossense: Novos nomes estão surgindo.

Os novos que até então são desconhecidos no cenário político e que apresentam uma gana muito grande de fazer diferente, terão como principal discurso a mudança. Mudança em todos os sentidos.

Por Ronaldo Costa Josino 04/02/2019 - 18:17 hs

 

Diante do quadro político nacional em zelo pelas mudanças aspiradas pelo povo, o município de Grossos, mesmo não tendo sido um exemplo no quesito vontade de mudança nas ultimas eleições para presidente quando demonstrou através de larga maioria pró-Haddad,  terá mais uma vez a chance de manifestar-se a favor de mudanças nas próximas eleições municipais.

Pelo menos para o legislativo, opções é o que não vão faltar.

Os novos que até então são desconhecidos no cenário político e que apresentam uma gana muito grande de fazer diferente, terão como principal discurso a mudança. Mudança em todos os sentidos.

Até 2020 vários outros nomes surgirão para podermos aqui apresentar ao povo, neste artigo e para não tornar a leitura fatídica, me limitarei apenas aos nomes que estão surgindo no partido do Solidariedade.

Novo em Grossos, o Solidariedade nas ultimas eleições sem estrutura alguma conseguiu barganhar 368 votos para o então candidato – também desconhecido - Allyson Bezerra.  Já vi gente “grande” não conseguir nem a metade desses votos para seu deputado.

Em pouquíssimo tempo, o  Solidariedade que tem como representante maior em Grossos o jovem Odontólogo  Jhonatans Cesário, criou base no município e agora vai buscar se consolidar no município nas próximas eleições concorrendo uma cadeira no legislativo.

Além de Jhonatans, Roni, Moisés e Amickaelson são só alguns desses nomes que veremos nas próximas eleições.

Ventila-se que se o grupo continuar se fortalecendo até 2020 o jovem Jhonatans poderá até embarcar em uma rota diferente onde o porto de desembarque não seja o legislativo, mas sim o executivo. Pelo menos um deputado o grupo já pode contar.

E caso isso aconteça não será nenhuma surpresa, basta olhar a vida pregressa do jovem e perceber que este estará apenas seguindo os passos do pai. 

No entando um alerta, a história que vivemos não é para ser reproduzida, é para aprendermos com ela e fazermos melhor.

2020 está bem pertinho.

Vamos trabalhar.