Servidores da Saúde do RN começam greve e fazem protesto em Natal

Paralisação por tempo indeterminado foi deflagrada na manhã desta terça-feira (5), no estado. Segundo sindicato, serviços nas unidades de saúde estão reduzidos a 30%.

Por Ronaldo Costa Josino 05/02/2019 - 16:35 hs

Do G1.RN - Os servidores da saúde pública do Rio Grande do Norte deflagraram nesta terça-feira (5) uma greve por tempo indeterminado, aprovada em uma assembleia da categoria no dia 24 de janeiro. O início da paralisação foi marcado por uma manifestação em frente à governadoria, no centro administrativo do Estado.

Segundo o sindicato que representa a categoria, a greve é fruto de "constantes ataques que os servidores estaduais vêm sofrendo nos últimos anos". Entre esses pontos citados por eles, está o parcelamento dos salários de janeiro, que teria gerado revolta dos servidores que estão com os salários de dezembro e o 13º de 2018 ainda atrasados.

"Queremos um calendário de pagamento dos salários, que sejam pagos em dia. E exigimos o pagamento dos salários atrasados", afirmou Manoel Egídio, coordenador-geral do Sindsaúde.

Ainda de acordo com ele, a greve abrange todo o estado e os serviços nas unidades de saúde estão reduzidos, com apenas 30% do efetivo dos servidores. Segundo a direção do Hospital Walfredo Gurgel, o maior hospital da rede pública estadual, 50% dos servidores estão trabalhando na unidade.

Os servidores também protestam contra um decreto governamental publicado em janeiro suspendendo o pagamento e o gozo da licença-prêmio. O decreto foi revogado pelo governo após reunião com o Fórum dos servidores, mas, segundo o sindicato, as direções dos hospitais estão proibido a solicitação da licença.

A saúde é a primeira categoria a iniciar uma greve por tempo indeterminado na atual gestão.