Apenado em prisão domiciliar é morto a tiros um dia após deixar a prisão

O apenado estava em casa com a esposa e o filho nos braços, quando dois homens chegaram de moto, invadiram a residência que estava com as portas abertas e após a vítima entregar o filho para a mãe, eles passaram a atirar contra a vítima que morreu na hora.

Por Ronaldo Costa Josino 10/12/2019 - 14:36 hs

A cidade de Mossoró localizada na região Oeste do Rio Grande do Norte registra mais um homicídio provocado por disparos de arma de fogo e eleva para 203 o número de assassinatos na cidade em 2019.

O crime aconteceu na manhã desta terça feira 10 de dezembro de 2019 na Rua Vicente Martins no Bairro Belo Horizonte e teve como vítima, o preso de justiça, Gledson Márcio de Freitas 34 anos. Ele  foi executado com mais de 15 tiros de pistola calibre 380 no quinta de casa.

Informações repassadas pela Polícia Militar, que isolou o local do crime, são de que a vítima tinha saído da prisão nesta segunda feira (09) depois que recebeu da justiça o benefício de cumprir a pena em prisão domiciliar, por causa de problemas de saúde.

O apenado estava em casa com a esposa e o filho nos braços, quando dois homens chegaram de moto, invadiram a residência que estava com as portas abertas e após a vítima entregar o filho para a mãe, eles passaram a atirar contra a vítima que morreu na hora.

Gledson Márcio de Freitas era condenado por crime de roubo (art. 157) e depois que contraiu tuberculose no presídio passou a cumprir pena em regime domiciliar, mas por diversas vezes quebrou a condicional. e sempre voltava para a unidade prisonal.

Da ultima vez que quebrou a condicional, passou seis meses no regime fechado e nesta segunda feira (9), mais uma vez recebeu da justiça o direito de deixar a prisão e cumprir a pena em casa. Na manhã de hoje Gldson acabou sendo assassinado dentro de casa.

Após os trabalhos da perícia criminal no interior da casa onde ocorreu o crime, o corpo do apenado foi removido para ser examinado no Instituto Médico Legal do ITEP e após a necropsia será entregue aos familiares. A equipe da Delegacia de Homicídios, que vai investigar o crime esteve no local.

Esta é a 203º morte violênta em 2019 em Mossoró.

Fim da Linha.