Chuva de granizo com 'formato de coronavírus' assombra moradores do México

Fenômeno meteorológico curioso foi registrado em Montemorelos, no México, e recebeu o apelido de 'Covid-izo' nas redes

Por Ronaldo Costa Josino 21/05/2020 - 15:05 hs

Uma curiosa chuva de granizo surpreendeu os moradores de Montemorelos, no México, com pedras que caíram do céu no "formato de coronavírus". De acordo com o jornal El Heraldo de México, o fenômeno meteorológico foi registrado na noite do último sábado (16).

A população local não tardou em perceber que os pedaços irregulares de gelo possuíam protuberâncias similares aos "espinhos" presentes na representação gráfica do novo coronavírus. Diversas imagens ganharam as redes nos últimos dias, onde a tempestade de granizo foi apelidada de "Covid-izo", em alusão à pandemia de covid-19.

Apesar do assombro de alguns internautas, pedras de gelo nesse formato não são incomuns durante esse tipo de precipitação atmosférica. Em entrevista ao site de notícias mexicano 20minutos, o meteorologista José Miguel Viñas explica que o granizo inicialmente possui formato esférico. "Mas, em tempestades mais fortes, as colisões entre as esferas fazem com que muitas se fundam, se esmaguem e formem bordas no gelo", conclui o especialista.

Como bem apontou um usuário do Twitter, "talvez seja o coronavírus que tenha formato de granizo" e não o contrário. Cidades canadenses estão sendo devastadas por uma chuva de cocô humano. De acordo com o site IFL Science, o fenômeno bizarro e ainda misterioso já foi registrado outras 18 vezes no país em menos de dois meses.

A primeira vez foi no dia 9 de maio, em Kelowna, na Colúmbia Britânica. Susan Allan e o filho Travis foram salpicados com fezes líquida caída do céu enquanto andavam de carro pela cidade. "Caiu na minha cara, na minha camisa, no meu carro inteiro, e o veículo ao nosso lado estava todo coberto [também]", contou Susan ao site de notícias Global News.

Ela acrescentou que viu um avião passar sobre o local no momento enquanto assistia "o material cair do céu".

Essa seria uma das explicações para o fenômeno tão nojento quanto misterioso. Segundo o tabloide britânico The Sun, esvaziar os banheiros de um avião durante um voo não é uma prática comum. Mas, acidentes acontecem..., No entanto, o porta-voz da Transport Canada, Pierre Manoni, explicou à rede CBC que "se isso acontecer, o líquido que vaza das válvulas congela e adere à parte externa da aeronave quando em altas altitudes".

O caso mais recente de chuva de cocô humano aconteceu na cidade de Yellowknife, a cerca de 2.900 km de  Kelowna. Linda Smith conta que diversas partes da casa dela ficaram cobertas de um líquido preto. "Olhamos para ver se alguém havia jogado algo em nós, mas não havia nada. Simplesmente veio do ar", descreveu a moradora. O fedido mistério continua sem explicação...

R7